Passar para o Conteúdo Principal

siga-nos Facebook Alfândaga da Fé Youtube Flickr

Hoje
Hoje
Amanhã
Amanhã

Passear pela Vila

Assente numa colina a 575m de altitude, Alfândega da Fé conserva alguns dos traços e encantos próprios do Nordeste Transmontano. Com cerca de 2 mil habitantes é uma vila airosa e moderna, mas onde os traços do passado nos surpreendem em cada canto ou rua. Numa incursão pela localidade, não perca a deslumbrante vista oferecida pelo Miradouro do Castelo, passeie pelas estreitas e sinuosas ruas e aprecie algum do património existente nesta zona.

Aproveite o passeio e acompanhe o traço de modernidade patente no museu ao ar livre composto por 15 esculturas e painéis de azulejos, de artistas plásticos consagrados. As obras de Arte estão distribuídas por vários espaços públicos e podem ser apreciadas à medida que vai visitando outros elementos identificativos da sede do concelho. 

Pare na Casa da Cultura Mestre José Rodrigues e visite as exposições patentes na Galeria deste espaço cultural. Desça até ao Jardim Cândido Mendonça, o espaço ainda conserva o antigo e típico Coreto, enquanto se passeia pelo local pode ficar a conhecer as peças de um antigo lagar de azeite.

Outros Pontos de Interesse: 
  • IGREJA MATRIZ – A Igreja Matriz foi reconstruída há cerca de sessenta anos, perdendo as anteriores características, que seriam do século XVI.
  • CAPELA DA FAMÍLIA FERREIRA – O traço arquitectónico mais importante desta Capela é o seu campanário em granito trabalhado, com brasão eclesiástico picado datado do século XVIII e, provavelmente, com ligação à família dos Távora.
  • LARGO DO CASTELO – Foi, seguramente, a zona central do castelo medieval, mandado construir por D. Dinis em 1320; perdida a importância militar da vila, o castelo foi-se degradando e a sua pedra (de xisto) utilizada para a construção de casas.
  • CAPELA DA MISERICÓRDIA – A Misericórdia de Alfândega da Fé foi criada no final do século XV, dada a sua localização, zona mais antiga da Vila, apontam-na como sendo a primeira Igreja Matriz.
  • TORRE DO RELÓGIO – Esta torre, ex-líbris da vila, tem a actual designação pelo menos desde o início do século XIX; pelas suas características e localização, na zona onde passava o "muro" do castelo, supomos que terá existido aí uma fortificação defensiva.
  • CAPELA DE S. SEBASTIÃO - Antiga Ermida de S. Sebastião hoje inserida na área urbana da vila, foi construída no princípio do século XVI. O seu campanário constitui o elemento artístico mais relevante e teve a sua primeira localização na capela da casa dos Távora.
  • Entrada da antiga capela da Casa dos Távoras – Em Conjunto com o Campanário da Capela de s. Sebastião este Portal é o que resta da casa da Família dos Távora. Este elemento está, actualmente, colocado numa casa particular. Trata-se de um portal granítico maneirista, de vão recto, com ombreiras flanqueadas por duas meias colunas toscanas e encimado por um frontão, classificado como bem de interesse municipal.
  • EDIFÍCIO DA CÂMARA MUNICIPAL – Situada na antiga casa agrícola de Júlio Manuel Pereira, um edifício de habitação, com enormes dimensões e com uma arquitectura típica dos anos 10. Esta imponente construção foi construída no início do século XX, estilo colonial, mais conhecido por “brasileirismo”. Um grande solar burguês, impondo claramente a força e o poder da família Pereira, ainda hoje conhecida por “Casa Grande”.
  • logotipo sgs
  • logotipo compete
  • wiremaze logotipo

imagem