Passar para o Conteúdo Principal

siga-nos Facebook Alfândaga da Fé Youtube Flickr

Hoje
Hoje
Amanhã
Amanhã
Depois
Depois

União das Freguesias de Agrobom, Saldonha e Valpereiro

Órgãos Autárquicos da Freguesia

Junta de freguesia Assembleia de Freguesia
Presidente: Eduardo Manuel Morais Almendra Presidente: 
Secretário: Filipe José Araújo Borges 1º Secretário : 
Tesoureiro: Luis Fernando Alves Escaleira 2º Secretário: 

Contactos

 

     Telefone

Fax

E-mail

Geral

 

 

freguesiaagrobom@gmail.com

Presidente

914913249

 

oficinaalmendra@gmail.com 

Secretário

916386028

 

filipeborges83@gmail.com

Tesoureiro

938624575

 

junta.saldonha@gmail.com

Morada

União das Freguesia de Agrobom, Saldonha e Valpereiro


Rua da Laranjeira (EM590)
5350-101-Agrobom

Horário de Atendimento

Segunda a Sexta

Descrição da Freguesia

Aldeias anexas

Felgueiras

Distância à sede do concelho

18km

Área da freguesia

32,60 km2

População residente

265 habitantes (censos 2011)

AGROBOM

O nome da localidade remete-nos, desde logo, para uma das suas principais características, Agrobom, seria, etimologicamente, um “campo bom”. As suas gentes sempre se dedicaram à agricultura, fruto também da fertilidade dos terrenos desta zona. Azeite, amêndoa e fruticultura são as principais produções, estando uma parte do termo incluído no regadio da barragem da Camba. No profundo e apertado vale da ribeira de Agrobom cultivam-se ainda vários produtos hortícolas, que surgem mais cedo, devido às características do microclima ali existente. Nessa mesma zona localizam-se as ruínas de uma antiga capela (Santa Marinha) acerca da qual se conta uma lenda interessante. Reza a lenda que a Capela de santa Marinha era motivo de disputa entre a população de Agrobom e Sambade, que não se entendiam quanto aos limites das respetivas freguesias. Ora, a Santa fez o milagre de mudar o curso da Ribeira para que a capela ficasse do lado Agrobom, terminando assim a disputa entre as duas localidades.

SALDONHA

O povoamento desta freguesia remonta a épocas muito recuadas, como o comprovam vários vestígios arqueológicos aqui encontrados. Os habitantes de Saldonha não deixam de contar várias lendas sobre tesouros escondidos pelos mouros.
Saldonha nem sempre pertenceu ao concelho de Alfândega da Fé. Até 1853 pertenceu ao concelho de Chacim. Quando este foi extinto passou a integrar o concelho de Macedo de Cavaleiros. Mais tarde, aquando da restauração do concelho de Alfândega da Fé, passou a fazer parte deste.
A agricultura e pastorícia assumem-se como as principais atividades dos habitantes da localidade. Neste campo destaque para a cultura da batata, dos produtos hortícolas e os olivais. Salienta-se ainda a extração de madeira.

VALEPEREIRO

Há registos que apontam para o facto de que esta localidade pertencia, em 1530, ao concelho de Castro Vicente e tinha cerca de 20 moradores, no séc. XVIII possuía cerca de 150 habitantes. Atualmente possui menos de metade dos habitantes. Na altura a agricultura já se apresentava como a principal atividade das suas gentes. Tal como hoje assumem importância as plantações de olival e sobreiros. A aldeia fica situada nas encostas da Serra de Bornes, o seu toponímico tem, provavelmente, origem na sua localização geográfica, um vale onde abundariam muitos pereiros, uma variedade da pereira que produz um fruto designado por pero.

  • logotipo sgs
  • logotipo compete
  • wiremaze logotipo